quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Sorriso....

... Quando estamos com quem gostamos, é bem mais fácil sorrir...  tão real como agora estar com um sorriso (enorme) na face...

... Fazes-me bem :-))

Em jeito de despedida... Sade - By Your Side

Para 2010 não vou desejar...
... vou alcançar...

Adoro esta música...



Adeus 2009... Perdeste o teu espaço... não gostei muito de ti, afinal não cumpriste a(s) promessa(s)...

Que 2010 seja um ano repleto de saúde e alegria... Sorriam e...
Feliz 2010!

Castração...


Existirá algo mais castrador que a palavra "amigo" proferida em certos contextos*? Ou será que sou só eu a pensar assim?!...
...*Ou quando somos chamados assim por certas pessoas...

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Caminhadas...

Caminhamos, muitas vezes sem rumo definido mas com pressa de chegar. Todos os destinos parecem excelentes quando o que queremos é chegar a bom porto. Ao longo dessas caminhadas vários são os que nos acompanham. Umas vezes a nosso lado, outras à nossa frente ou atrás de nós, outras "apenas" em pensamento. Como alguém disse outrora,não caminhes atrás de mim, posso não te guiar. Não caminhes à minha frente, posso não te seguir. Apenas caminha a meu lado e sê meu amigo... e às vezes essa amizade torna-se tão especial que atrasa a nossa caminhada. Faz-nos parar. Faz-nos viver. Faz-nos sentir. Faz-nos amar...
Aí o rumo perde a sua importância, porque o bom porto, é aquele em que nos encontramos a flutuar...

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

A nossa cabeça...

Às vezes desejava apenas uns momentos de lucidez...

Por muita confusão que haja no nosso dia-a-dia, nada se compara à confusão que por vezes vai na nossa cabeça...

José González - Heartbeats

Apesar do teu silêncio, estás sempre presente...


one night to be confused
one night to speed up truth
we had a promise made
four hands and then away

both under influense
we had devine scent
to know what to say
mind is a razorblade

to call for hands of above
to lean on
wouldn't be good enough
for me, no

one night of magic rush
the start a simple touch
one night to push and scream
and then releaf

ten days of perfect tunes
the colors red and blue
we had a promise made
we were in love

to call for hands of above
to lean on
wouldn't be good enough
for me, no

to call for hands of above
to lean on
wouldn't be good enough

and you, you knew the hands of the devil
and you, kept us awake with wolf teeths
sharing different heartbeats
in one night

to call for hands of above
to lean on
wouldn't be good enough
for me, no

to call for hands of above
to lean on
wouldn't be good enough
for me, no

Parabéns Algures Onde Apenas Eu Sei...

Pois é... Faz hoje um ano que por aqui vou escrevendo pequenas (grandes) histórias da minha vida ou daquelas que me rodeiam. A verdade é que muita coisa ficou por escrever... umas por completo, outras incompletas. Tem sido bom vir a este meu cantinho em determinados momentos e dizer (às vezes gritar...) o que me vai na alma. Hoje nem sei bem o que dizer, apenas sei que penso continuar a escrever. Umas coisas melhores, outras nem por isso... Engraçado, nunca fui propriamente aquela pessoa que vinha à Internet ler blogues e hoje em dia dou por mim a acompanhar uns quantos, a opinar e ao mesmo tempo tenho o meu modesto espacinho onde vou partilhando os meus momentos, o que penso e o que faço, o que me faz feliz e o que me deixa triste...
Uma palavra (especial) de agradecimento a quem me tem sempre acompanhado e gosta de me ler. Aos mais "velhos" e aos mais "novos".  Concerteza não será assim tão mau, uma vez que continuam a regressar ehehehe :-))
Obrigado por estarem Algures Onde Apenas Eu Sei... Espero que continuem a gostar... e quando não gostarem, têm bom remédio... escrevam-no!
E agora...


PARABÉNS!!! Algures Onde Apenas Eu Sei...


Eu continuarei a estar por aqui ou Algures Onde Apenas Eu Sei... partilhando as minhas alegrias e as minhas (espero que poucas...) tristezas...
Aproveito desde já para vos desejar um excelente ano de 2010, cheio de saúde e de momentos de felicidade... Que seja um grande ano para todos!


quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Snow Patrol - Run ... Para ti...

Mais uma música que não me sai da cabeça. É ela e tu...
Esta música é para ti... e escuta-a após leres estas palavras...

"Light up, light up
As if you have a choice
Even if you cannot hear my voice
I'll be right beside you dear"

Tem um Feliz Natal... Um beijo do tamanho do mundo...




I'll sing it one last time for you
Then we really have to go
You've been the only thing that's right
In all I've done

And I can barely look at you
But every single time I do
I know we'll make it anywhere
Away from here

Light up, light up
As if you have a choice
Even if you cannot hear my voice
I'll be right beside you dear

Louder louder
And we'll run for our lives
I can hardly speak I understand
Why you can't raise your voice to say

To think I might not see those eyes
Makes it so hard not to cry
And as we say our long goodbye
I nearly do

Light up...

Slower slower
We don't have time for that
All I want is to find an easier way
To get out of our little heads

Have heart my dear
We're bound to be afraid
Even if it's just for a few days
Making up for all this mess

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Band Aid - Do they know it´s Christmas

E porque há músicas intemporais... especialmente nesta altura... FELIZ NATAL!!!



Digam lá se não nos faz sorrir?! Partilhem e... Feliz Natal!!!

O Natal e...

Por muito adulterado que esteja o Natal, o seu espírito e o que se tenta transmitir com ele, esta época tem o seu valor e as suas virtudes...
Sim há consumismo.
Sim há hipocrisia.
Sim o "Natal" não chega a todos...
...mas, algo é inegável. Nesta altura temos uma tolerância especial para com as nossas intolerâncias, assim como estamos mais abertos à partilha, esquecendo desavenças, problemas ou, mesmo que nada nos "incomode", estamos mais abertos a partilhar, a dar, a estender a mão. Pensamos de forma diferente, mais não seja na possibilidade de um pequeno (grande) gesto nosso poder alterar para melhor a vida de alguém... Pequenos gestos mudam vidas... às vezes até palavras o fazem...
Há 3 anos atrás passei o "meu" Natal numa espécie de Hospital, um Instituto para recuperação de doentes acamados, no caso do meu Pai, para vítimas de AVC´s. Foi dos momentos mais marcantes da minha vida, estar com o meu Pai e com a nossa família de volta da cama dele. Foram momentos de União, Amizade... Amor. Momentos livres de quaisquer sentimentos "escuros" e repletos de Amor. É nestas alturas que o ser humano mostra a sua fibra. É nestas alturas que o ser humano mostra a sua união. É nestas alturas que o ser humano dá as mãos e demonstra que temos de ser uns para os outros. Amor meus amigos, é disso que se trata. E aquele momento, apesar de dor, tenho a certeza que deu muita força ao Pai e à sua família... A minha família, a nossa família. A força do Amor.
Apesar de, seguramente já não fazer a árvore de Natal há 3 anos, o meu pai transmitiu-me valores e princípios dos quais não abdico, e que aquele momento reforçou. Apesar de o "Natal" ser o ano inteiro, apesar de as acções não serem apenas no "Natal". Este é um momento que, pelo que significa deve ser fortalecido e valorado. É também o momento de transmitir estes princípios e valores às nossas crianças... E o Natal também é isso mesmo. São as nossas crianças e a sua alegria contagiante. Digam lá que não sabe bem vê-las partilhar... que não sabe bem vê-las dar... que não sabe bem vê-las sorrir... e, esse sorriso chega a nós todos, de uma forma tal, que apesar da "ausência" do meu Pai, os seus netos (meus sobrinhos e afilhados...) conseguem fazer-me partilhar o meu sorriso e o meu Amor... E o meu Pai está e estará sempre presente entre nós nesses momentos, transmitindo o seu Amor de "Algures Onde Apenas Eu Sei"... Nestas alturas mais que nunca... Tenho Saudades.
FELIZ NATAL a todos... Muita Saúde e Felicidade, mas acima de tudo, Muito Amor... Bem hajam!

Nota: Este post tomou um rumo diferente do que havia pensado... Eis a prova que, apesar de estar algures onde apenas eu sei, o meu Pai encontra-se SEMPRE presente... Vejo-o nos meus gestos. Sinto-o pelo que sou, pelos meus gestos e sinto-o pelo salgado da minhas lágrimas...

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Breve constatação do dia...

Adoro surpreender-te com boas notícias, daquelas que te fazem sorrir...
Detesto palavras castradoras, daquelas que me fazem cerrar os dentes... daquelas que me fazem querer conquistar-te...
... ainda mais...

Este Natal quero...

Este Natal quero...

... que não me dêem guerra....
... que não me dêem ódio...
... que não me dêem mentira...
... que não me dêem hipocrisia...
... que não me dêem vaidade...
... que não me dêem egoísmo...
... que não me dêem luxúria...
... que não me dêem avareza...
... que não me dêem inveja...
... que não me dêem ira...
... que não me dêem inimigos...
... que não me dêem fome...
... que não me dêem doenças...

... e com isto, já repararam que sem me darem nada, me conseguem dar tanto...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Novos seguidores...


Quase a fazer um ano que aqui escrevo (alguns) episódios da minha vida, sabe bem saber que sou lido e que haja quem aprecia o que aqui é escrito.
Ultrapassar as 500 visitas trouxe novos seguidores do "Algures onde apenas eu sei...", pelo que deixo desde já as boas vindas a este espacinho... Não esquecendo aqueles que já o são desde o 1.º dia (para ser mais preciso, noite...), bem como os "anónimos" (que por vezes são tudo menos isso)... Partilham e ajudam-me a partilhar. O meu Obrigado! Sintam este espacinho como sendo vosso também...

Sport Lisboa e Benfica:1(um) - futebol clube do porto:0(zero)

(Foto retirada do site www.record.pt)

Carrega BENFICA!!!
Só deu Benfica esta noite e apesar de ter sido um jogo de nervos do início ao fim, lá vencemos e voltámos à liderança do campeonato (ainda) com a companhia do Braga, e com aquele clube denominado fcp (as letras minúsculas são propositadas...) que eu não confundo com a cidade, a 4 pontos! Grande Saviola! Grande SLB!!! E fica provado que sem sofrimento e luta não se consegue nada...
Rumo ao título, tal como comecei, acabo...
Carrega BENFICA!!!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Tremor de terra?! Sismo?!

Acabo de sentir a terra a tremer há minutos atrás e acreditem que o abalo foi bem forte! Era 1.40h e estava com a almofada encostada à parede a estudar Direito Penal (Ok... Confesso que já estava mais para lá do que para cá...), caem umas folhas ao chão, abro os olhos e a parede toda abana. Sim, abana (literalmente) e não estremece... Por momentos, ainda meio atordoado pensei que fossem os meus vizinhos do lado a... mas teria de ser o super homem e a respectiva para abanarem daquela forma!!! Abanou a parede, abanou o chão, abanou a cama. Abanou e abanou forte e atrever-me-ia a dizer que durou quase meio minuto… Incrível! Os cães lá fora ladravam e não há que enganar… É um tremor de terra! Já tinha a certeza mas vim ao msn verificar se mais alguém sentiu e a resposta é afirmativa. Acabo de confirmar também na Sic Notícias Online… Aparentemente foi um 6.0 na escala de Richter Foi seguramente o maior tremor de terra que senti na vida (Esperemos que continue assim…) e espero passar uma noite tranquila… Este bocadinho já me despertou e deixou com o coração aos pulos durante alguns instantes…
Agora vou voltar ao estudo, ao Direito Penal e à imputação objectiva e ao nexo causal já bem desperto… Ainda dizem que estudar dá sono!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

James - Don´t wait that long (Live Version)

Esta noite sinto-me assim...



Operator, operator, operator, operator
Operator, operator, operator, operator
Operator, the lines are down, are down
And I'm a traitor, traitor to a beautiful cause
God made me to her own design
Bad planning, too many flaws

How long will it take to get used to me
How long will it take to get used to me

Don't wait that long
Won't wait that long
Don't wait that long
Don't wait that long

Oh yes I love you
But today I could hate you, I could hurt you
Because we're joined at the heart
Beats faster, hits harder than a boxer
When we are apart
Body language is an SOS
I don't understand how a fight starts
Not enough to believe in love
I don't know, I don't know, I don't know where we've gone wrong

How long will it take to get used to me
How long will it take to get used to me

Don't wait that long
Won't wait that long
No we won't wait that long
Don't wait that long

Operator, the lines are down
And I'm a traitor to a beautiful cause
God made me to her own design
Bad planning, too many flaws
I've got too many flaws
Too many flaws

Don't wait that long
Won't wait that long
No we won't wait that long
Don't wait that long

Always look at the bright side of life... Dumb and Dumber

Nem sempre as asneiras que fazemos apenas têm um lado negativo... Apesar de tudo, ainda há quem consiga ver um lado positivo nelas...



Lloyd: "Got room for one more if you still want to go to Aspin."
Harry: "Where did you find that?"
Lloyd: "Some kid back in town, traded the van for it strait up. I can get 70 miles to the gallon on this hog."
Harry: "You know Lloyd, just when I think you couldn't be any dumber, you go and do something like this... and totaly redeem yourself!"

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

E o veredicto é...

Sob pena de estar a violar os direitos de autor:
1 - "O caso sub judice" - "Expressão reservada aos tribunais" R: Lá estou eu a querer pôr a carroça à frente dos bois... Se há coisa que não quero é fazer-me passar por Tribunal, quanto muito magistrado mas para isso... Só fico um pouco transtornado, porque já fui corrigido por ilustres docentes (entre os quais o Sr. Prof MRS), e nenhum teve a coragem de ser frontal e me explicar isso, pelo que desde já lhe agradeço.
2 - "Sugiro muito vivamente que no futuro se concentre em responder ao que é perguntado". R: Eu bem tento, mas esta mania de querer ser perfeitinho no que faço, faz-me ser o "maior" no que me é perguntado. A questão é que é só em duas ou três das seis ou sete questões feitas.
3 - "O tempo de exame é exíguo". R: Bem sei, bem sei... Constato-o quotidianamente, nomeadamente quando sou colocado à prova em exames de Direito. O Quid Juris faz-nos divagar tanto e concomitantemente com isso, não sou um Michael Schumacher (sei escrever, e e... já não está mau!) no domínio da caneta (Já tentei esferográfica, bico fino, bic cristal - escrita normal, tinta permanente...)...
4 - "(...) gerir melhor o tempo". R: Ver o n.º 2 e n.º 3 do caso sub ju... ups, do caso em apreço...
5 - "Demonstra conhecimentos". "Dr.ª, folgo em ver que consegue apreender isso do meu teste, sinceramente estudei bastante e até julgava que percebia disto (pois julgavas... julgavas mal!). Não obstante isso, senti-me regressar aos meus tempos do Secundário e Preparatória, quando levava uma folhinha com as notas e as ponderações globais dos professores para casa...
6 - "(...)prejudica muito a avaliação deste teste". R: Eu sei, eu sei... É o chamado "abre-olhos" (mais um!)... Quantos mais serão necessários?! A ver vamos...

NOTA: Nada neste texto é feito com intuito "anti-docente", antes pelo contrário. Serve para me auto-penitenciar e "abrir os olhos" para o que vem para a frente. É bom que as pessoas sejam honestas e francas e nos expliquem onde erramos, para que de futuro não cometamos os mesmos erros, ou para que pelo menos estejamos mais alertas para os mesmos.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Baixar os braços...

Se há dias em que me apetece baixar os braços, hoje é um deles... Ora bolas! Excepção Dilatória... Absolvido da Instância, Leia-se da Avaliação Contínua....

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

U2 - Winter

Aí está a nova música dos U2! Fantástica!!! O Bono parece que recuperou o irish accent...
Mais um DVD para apreciar "Linear"... O vídeo deste "Winter" é do holandês Anton Corbijn que há muito colabora com os U2, e na minha opinião pessoal, tão bem!
Espero que apreciem tanto quanto eu... E Outubro de 2010 aproxima-se...


The yellow sun,
Well it took the hand,
Of a country boy,
To a city in a far off land.

We made no mark,
No shadow at all,
On the ancient holy streets,
Where I learned to crawl.

Looking at the bruised,
The young and the used,
The sure and confused all here

Words will land on me,
Then abandon me,
Mangle, untangle me,
Leave me on the floor

Rhymes they sprang in me,
Summer sang in me,
But summer sings in me no more.

Now I'm 25,
I'm trying to stay alive,
In a corner of the world,
With no clear enemies to fight.

It's hot as hell,
We're like butter on toast
But there's no army in this world,
That can fight a ghost.

Looking at the bruised,
The young and the used,
The sure and confused all here

Words would land on me,
Then abandon me,
Leave me stranded,
Knocking on the door.

Rhymes began in me,
Summer sang in me,
But summer sings in me no more.

Ooooo-oooo-ooooooo--oooooooooOOOOOOOooooooooo

(ALL INCOMPLETE)
the silence in the foreground
the sky stretched
the stench over everyone
listen to the tanks
the shots

At 21,
I was born a son,
And on that day I knew,
I could kill.

To protect the ones,
Who put bullets in guns,
Or anything it takes,
To take a life.

O meu desejo para hoje será...

Liguem o som, cliquem e leiam...



... E o meu desejo para hoje será... Flutuar. Flutuar porque muitas vezes quando o faço, tenho algo que me faz manter os pés no chão. Flutuar é anti-gravitacional, nada nem ninguém são capazes de nos trazer à terra. Há uma excepção, nós próprios. A nossa cabeça. E essa consegue ao mesmo tempo, ser a nossa maior inimiga e a nossa maior amiga... Ora porque nos deixa voar, ora porque nos mantém com os pés no chão... Mas hoje, desejo flutuar e daí ir além mar... E desta vez, gostaria de o fazer de olhos abertos, de Lisboa a Paris, de Paris a Londres, de Londres a Nova Iorque e daí ao resto do mundo... Todos estes voos e todos estes caminhos são tão curtos quando flutuamos e belos quando os observamos... Mas hoje, desejo flutuar e daí, daí meus amigos, vou até onde o meu coração alcançar...

sábado, 5 de dezembro de 2009

Para uma Flor... O Jardim

Dos vários albúns de música que oiço, há um que se tem repetido na minha "playlist" dos últimos tempos. O albúm de Tiago Bettencourt & Mantha "O Jardim". Digamos que me identifico muito com as letras e é como que se fossem uma banda sonora da minha vida. Cada dia que passa uma ou outra música ganha um significado especial perante as situações de vida que vão ocorrendo... A última que me entrou no ouvido e está em "repeat" é o "Jardim"... 3 minutos que parecem colados aos meus dias. As primeiras palavras (e as outras não ficam atrás...) encaixam perfeitamente em algo que estou a viver e em alguém que tenho bem perto de mim, e esta música é para esse alguém...



Quero-te regar, minha flor.

Quero cuidar de ti.
Deixa-me entrar no jardim,
Deixa-me voltar a dormir.

Quero-te regar, minha flor,
Dar-te de novo a paz que perdi.
Quero desvendar a parte triste que há em ti.
Deixa-me existir no espaço novo que acordaste em mim.

E não vês que é de nós o jardim que se fez
Não vês que é para nós o jardim que nos faz em olhar
Que este frio faz tremer quem fica
E faz voltar o que tens e que é meu

Não vês que é de nós o jardim que se fez
Não vês que é para nós o jardim que nos faz em olhar
Que este frio faz tremer quem fica
E faz voltar o que tens e que é meu

Porque é meu...
Porque é meu.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Forrest Gump e Elvis Presley

Forrest Gump. Sem dúvida um dos filmes da minha vida. Ainda me lembro quando o fui ver sem qualquer expectativa e felizmente estava enganado. Um misto de drama e comédia... O "american dream".
Esta cena é deliciosa, até porque finalmente descobre-se quem ensinou o Elvis a dançar...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

James - "The Night Before" - Novo Albúm e "The Mirrorball Tour" a caminho...

Vem aí um novo albúm dos James "The Night Before" e uma nova tour "The Mirrorball  Tour".
Em Abril, algures no Reino Unido... O cartaz promocional está fantástico! Gostava tanto de ir... Euromilhões...onde andas quando eu mais preciso?!


imagem de: wearejames.com

The Mirrorball Tour, April 2010


As datas:

Monday 5th - Edinburgh Corn Exchange (0844 4999 990)
Tuesday 6th - Newcastle Academy (0844 477 2000)
Thursday 8th - Sheffield Academy (0844 477 2000)
Friday 9th - Preston Guildhall (01772 258 858)
Saturday 10th - Cambridge Corn Exchange (01223 357 851)
Monday 12th - Southend Cliffs Pavilion (01702 351 135)
Tuesday 13th - Bournemouth Academy (0844 477 2000)
Thursday 15th - Bristol Colston Hall (0117 922 3686)
Friday 16th - London Royal Albert Hall (020 7589 8212)
Saturday 17th - Liverpool University (0151 256 5555)

Álvaro de Campos - Lisbon revisited (1923)

Descoberto em mais uma das minhas incursões pela web... Álvaro de Campos é um dos heterónimos mais conhecidos de Fernando Pessoa. Sinceramente, cada  vez fico mais curioso e fascinado pela sua escrita.



Imagem retirada da Web

NÃO: Não quero nada.

Já disse que não quero nada.

Não me venham com conclusões!
A única conclusão é morrer.

Não me tragam estéticas!
Não me falem em moral!

Tirem-me daqui a metafísica!
Não me apregoem sistemas completos, não me enfileirem conquistas
Das ciências (das ciências, Deus meu, das ciências!) 
Das ciências, das artes, da civilização moderna!

Que mal fiz eu aos deuses todos?

Se têm a verdade, guardem-na!

Sou um técnico, mas tenho técnica só dentro da técnica.
Fora disso sou doido, com todo o direito a sê-lo.
Com todo o direito a sê-lo, ouviram?

Não me macem, por amor de Deus!

Queriam-me casado, fútil, quotidiano e tributável?
Queriam-me o contrário disto, o contrário de qualquer coisa?
Se eu fosse outra pessoa, fazia-lhes, a todos, a vontade.
Assim, como sou, tenham paciência!
Vão para o diabo sem mim,
Ou deixem-me ir sozinho para o diabo!
Para que havemos de ir juntos?

Não me peguem no braço!
Não gosto que me peguem no braço. Quero ser sozinho.
Já disse que sou sozinho!
Ah, que maçada quererem que eu seja da companhia!

Ó céu azul — o mesmo da minha infância —
Eterna verdade vazia e perfeita!
Ó macio Tejo ancestral e mudo,
Pequena verdade onde o céu se reflete!
Ó mágoa revisitada, Lisboa de outrora de hoje!
Nada me dais, nada me tirais, nada sois que eu me sinta.

Deixem-me em paz! Não tardo, que eu nunca tardo...
E enquanto tarda o Abismo e o Silêncio quero estar sozinho!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Manhã seguinte...

Manhã seguinte...

O tempo lá fora está típico de uma manhã de Outono, porém parece-me que a "tempestade revolta" da noite passada já lá vai. Ao ler o meu post da noite anterior fico com vontade de o modificar... Se calhar, no meio de tantas (todas as...) verdades há algumas que se vão alterar em breve. O problema é que, quando se quer tanto as coisas, não queremos para amanhã, queremos para ontem. Há que dar tempo ao tempo e ser paciente, por mais que isso nos custe. O Amor vai chegar.... as notas vão surgir... o dinheiro vai dando e... já não há muito mais coisas que se possam avariar!!! (Brincoooooooo... não avaries mais nada, ok?! Obrigado...). São ciclos...
Por isso, além de hoje se comemorar a Restauração da Independência de Portugal, comemoro o meu regresso da noite passada, onde estive "algures onde apenas eu sei"...

Bom feriado!

Grito mudo...

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!

Apesar de não ser audível nem aí nem aqui, gritei...
Tanta coisa a correr mal ao mesmo tempo. Xiça! Para não dizer outra coisa... Ele é carro que avaria, ele é portátil que não arranca, ele é torradeira que se incendeia...
Ele é testes que correm mal, ele é testes que não chegam ao fim, ele é estudo sem "aplicabilidade"...
Ele é coisas que não se resolvem, ele é prazos que não se cumprem, ele é dinheiro que não vem...
Ele é paixão que não chega, ele é amor latente que teima em não despertar, ele é o desalento de não a poder beijar...
Ele é uma saturação, ele é um cansaço, ele é um desânimo...

Ele está é farto... das notas que não tira, do dinheiro que não tem e do amor que não chega....

E cá estou eu, sem que me tenha ouvido e sem que me tenham escutado...

Melhores dias virão. Até quando acreditarei nesta frase...

domingo, 29 de novembro de 2009

Dúvidas e curiosidades do Direito

Há coisas estranhas na nossa legislação...

Num dos meus dias de estudo deparei com o número 2 do artigo 1875.º do Código Civil, que diz respeito ao nome do filho, tendo ficado intrigado com a solução que o mesmo aponta...

Assim, vem consagrado no referido artigo que:

"A escolha do nome próprio e dos apelidos do filho menor pertence aos pais; na falta de acordo decidirá o juiz, de harmonia com o interesse do filho."

Estipula o artigo em apreço in fine que, na falta de acordo "o juiz decidirá de harmonia com o interesse do filho", ora, a minha questão é: Caso a dúvida seja se o filho se chamará Tibúrcio, ou se chamará Tuberculino. Qual será o interesse do filho?

Ehehehe :-)

Ubiquidade...

Sabendo que não tens o dom da ubiquidade, intriga-me como consegues estar ao mesmo tempo no meu pensamento e no meu coração?!... ou... Algures onde apenas eu sei...
Será que há resposta?

NOTA: Ubiquidade: Omnipresença; Faculdade de estar presente em vários locais ao mesmo tempo

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Lucidez... ou insanidade?!

O post anterior foi apenas um momento de insanidade de alguém que passou o dia a estudar... Este é um raro momento de lucidez pelo que o melhor é não me terem levado a sério... now i can see clear... and now i´m back to bed and to the land of dreams, where my insanity moments become true and reach the daylight... Well, my dreams are much brighter there and my insanity feels so good...

Good night and sweet dreams... somewhere only i know....

A falta que me fazes...

Os fins de semana sem ti ou sem as tuas palavras parecem-me intermináveis... Porque será que tem de ser assim?! O teu silêncio é ensurdecedor e cada vez que o telemóvel toca, seja o "Use somebody" dos Kings of Leon seja o "Bip bip" de sms recebido, deixa-me com uma carga de adrenalina e ansiedade... Desesperado! Parece que preciso de ti como se fosses a droga em que estou viciado. És o meu vício?! Então porque não te posso ir buscar e agarrar-me a ti como o meu maior tesouro... como aquela que me faz sorrir imenso... como aquela que se preocupa comigo... como aquela "que me dá na cabeça"... como aquela que me acarinha... como aquela que conquistou um espaço no meu coração... como aquela que vive no meu pensamento... como aquela que à medida que vou escrevendo estas palavras deitado na minha cama, me faz estender a mão e apenas alcança o algodão... quando o que desejo é alcançar o teu coração... Fazes-me falta.

PS: esta cama parece mais pequena do que quando eu era criança...

domingo, 22 de novembro de 2009

Domingo à tarde...

Domingo à tarde...
Dia de estudo... Família. Direito da Família. A cabeça está em todo o lado excepto onde deveria estar. A ironia é que penso em algo semelhante ao meu estudo. Na família. Naquela que eu desejo... As confusões que existem nesta cabeça... O melhor mesmo é pensar em termos jurídicos e não naqueles que me afastam da racionalidade... Família conjugal, família parental, família por afinidade e família adoptiva... and so on...

sábado, 21 de novembro de 2009

City of Angels

Adoro esta cena... Acho que define o filme e o que ele procura transmitir...
"I would rather have had one breath of her hair, one kiss of her mouth, one touch of her hand, than eternity without it..."

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Toyota IQ



IQ ou Intelligence Quoficient... Já me contentava om um "bichinho" destes. Não será o carro da minha vida mas agora dava tanto jeito. Económico e baixos custos de manutenção. Hoje voltei a conduzir um e... o "bichinho" ficou. É claro que preferia um carro maior, "assim" ou "assado", mas pensando racionalmente esta é talvez das melhores soluções que tenho, uma vez que sou sozinho, ando muito, tenho dificuldades em estacionar perto da Faculdade e o salário cada vez é mais "curto"! Pode ser que em breve...

Frase do dia - Fernando Pessoa

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."
Fernando Pessoa

Kings of Leon - Use somebody

Simples... mas e depois?! Gosto...



Oh, oh, oh, oh, oh, oh
Oh, oh, oh, oh, oh, oh
Oh, oh, oh, oh, oh, oh
Oh, oh, oh, oh, oh, oh

I've been roaming around, I was looking down at all I see
painting faces, building places I can't reach

You know that I could use somebody...
you know that I could use somebody...

Someone like you and all you know and how you speak
countless lovers undercover of the streets

You know that I could use somebody...
you know that I could use somebody...

Someone like you

Oh, oh, oh, oh, oh, oh
Oh, oh, oh, oh, oh, oh wha-ah-ah
Oh, oh, oh, oh, oh, oh wha-ah-ah
Oh, oh, oh, oh, oh, oh

Off in the night, why'd you live it up, I'm off to sleep
waging wars to shape the poet and the beat

I hope it's going to make you notice...
I hope it's going to make you notice...

Someone like me...
Oh, oh, oh, oh, oh, oh Someone like me...
Oh, oh, oh, oh, oh, oh someone like me... somebody...
Oh, oh, oh, oh, oh, oh wha-ah-ah
Oh, oh, oh, oh, oh, oh

(I'm ready now, I'm ready now
I'm ready now, I'm ready now
I'm ready now, I'm ready now
I'm ready now)

. . . . . .
Oh, oh, oh, oh, oh, oh Someone like you... somebody
Oh, oh, oh, oh, oh, oh Someone like you... somebody
Oh, oh, oh, oh, oh, oh Someone like you... somebody
Oh, oh, oh, oh, oh, oh

I've been running around, I was looking down at all I see...

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Quid juris?

A minha vida... Quid juris?

NOTA: Frequentemente usada (por exemplo, em sentenças judiciais), a expressão "quid iuris?" que, traduzida à letra, quer dizer "o quê de Direito?", ou seja, "que Direito? – que regra ou conceito ou interpretação da Lei – deve ser aplicado num caso concreto?"

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Dias difíceis...

Adivinham-se dias difíceis para os próximos tempos... Nenhuma novidade portanto. O que há de novo? Talvez o facto de me sentir cansado e sem forças para lutar. Bem sei que são dias, mas estes também têm de ser vividos e não temos o dom de passar ao lado deles. Não podemos ficar trancados em casa à espera que passem uma vez que temos o trabalho, a Faculdade e outros afazeres no nosso dia-a-dia de correria e stress... É a vida ou como se diria neste "novo mundo" repleto de estrangeirismos, é a "viding"! O certo é que não há como fugir e vou mesmo ter de enfrentar estes dias... É certo que por entre notícias menos boas, lá aparece uma ou outra que nos dão algum alento ou nos fazem sorrir. Hoje por exemplo soube que uns colegas (amigos) da Faculdade começaram a namorar... A verdade é que algo transparecia e o meu 6.º sentido (funciona bastante em relação a terceiros... como dizemos em Direito, é oponível erga omnes, ou seja contra todos, não funciona é a favor do detentor do direito... para lamento meu, mas pode ser que um dia não me engane em relação a mim próprio)não me enganou... sempre juntos, uma grande cumplicidade, os olhares, o "apoio" desmesurado em situações de apuro... é bom estar apaixonado não é?! Melhor ainda quando essa paixão é correspondida. Espero em breve poder escrever um pouco mais acerca da Faculdade e dos meus colegas (e amigos... alguns) mas terá de ser com mais tempo, com mais paciência e... com mais força.
E agora?! Agora tenho de arranjar forças para regressar ao trabalho. Esse não espera... mais logo, aulas. Adivinham-se dias difíceis....

Antony and the Johnsons - Fistful of Love


I was lying in my bed last night staring
At a ceiling full of stars
When it suddenly hit me
I just have to let you know how I feel
We live together in a photograph of time
I look into your eyes
And the seas open up to me
I tell you I love you
And I always will
And I know you can't tell me
I know you can't tell me

So I'm left to pick up
The hints, the little symbols of your devotion
So I'm left to pick up
The hints, the little symbols of your devotion

And I feel your fists
And I know it's out of love
And I feel the whip
And I know it's out of love
And I feel your burning eyes burning holes
Straight through my heart
It's out of love
It's out of love

I accept and I collect upon my body
The memories of your devotion
I accept and I collect upon by body
The memories of your devotion

And I feel your fists
And I know it's out of love
And I feel the whip
And I know it's out of love
And I feel your burning eyes burning holes
Straight through my heart
It's out of love, ooh hoo
It's out of love

Give me a little bit serious love
Give me a little full love
Be full of love

Fists, fists, fists full of love...

sábado, 14 de novembro de 2009

Parabéns S...


Muitos Parabéns S... :-)

Hoje é um dia muito especial para si, assim como para aqueles que a conhecem. A verdade é que hoje é apenas um dos dias especiais daqueles que têm a oportunidade de conviver consigo durante a semana. Tem-me ensinado muito e espero aprender muito mais. Espero que os anos que vão passando cimentem a amizade, a inteligência, o altruísmo, a generosidade e a alegria de viver que encontro em si.
Agora vou-me deixar de lamechisses, por isso venha de lá a Asti e o belo do bolo de chocolate da Bimby que já se faz tarde! Eheheheh :-)

Um grande beijinho S. e muitos parabéns! Faça muitos e que sejam cheios de vida e alegria!

Gostava de ler o teu olhar...

Gostava de ter o dom de "ler" olhares. Às vezes tenho a ideia que o consigo fazer e se não fosse esta incerteza, pareceu-me que os teus olhos disseram "Quero um beijo teu...". Seria isto?! Só tu saberás a resposta...
A nossa mente deturpa tanto aquilo que o nosso olhar transmite... ou não?! Mas era isso que gostava de ler no teu olhar...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Tiago Bettencourt - "O Campo"

Por entre o turbilhão de sentimentos que paira algures onde apenas eu sei... Parece que quanto mais anos tenho, menos me conheço e mais receio as minhas reacções... Os meus medos, que quando parece que aprendi a lidar com eles, conseguem entrar nos espaços mais esconsos do meu ser...

Esta música é muito bonita...



Tiago Bettencourt - "O Campo"

Quis agarrar a ti o mar
Quis agarrar a ti o sol
Quis que o mar fosse maior
Quis que o mar tocasse o sol
Quis que a luz entrasse em nós
Inundasse o lado frio
Quis agarrar a tua mão
E descer o nosso rio

Quero agarrar a ti o céu
Quero agarrar a ti o chão
Quero que a chuva molhe o campo
E que o campo seja teu
Para que eu cresça outra vez
Quero agarrar em ti raiz
Quero agarrar a ti o corpo
E eu quero ser feliz...

Quis agarrar a ti o barco
Quis agarrar a ti os remos
Que usamos nas marés
Quando as ondas são de ferro
Quero agarrar a ti a luta
Quero agarrar a ti a guerra
Quero agarrar a ti a praia
E o sabor de chegar a terra

Porque o mar tocou no sol
Inundou o lado frio
Porque o sol ficou em nós
E desceu o nosso rio
Por isso dá-me a tua mão
Não largues sem querer
Quero agarrar a ti o mar
Eu quero é viver.

Se tens medo da dor
Vem ver o que é o amor
Se não sabes curar
Vem ser o que é amar

Quero ver-te amanhecer.

sábado, 7 de novembro de 2009

Vencido... mas não derrotado.



Ontem passei o dia na Faculdade... Agarrado aos livros, tentando adquirir mais conhecimentos... a sapiência como alguns dirão! A companhia foi digamos que... excelente. Como habitualmente é. Daquelas que nos fazem sorrir e puxam por nós. Ainda bem... é que estudar não é propriamente das coisas que mais gosto de fazer e se a companhia não fosse agradável, as coisas ainda se levariam pior... "Viagem" até às 21.20h sempre em dúvidas múltiplas, pequenas glosas (Confesso... mas eu disse pequenas! E digam-me um, mas um estudante de Direito que nunca as haja feito?!... que eu não acredito...). Chegado ao exame... bloqueei! As dúvidas assolaram-me de uma forma que fiquei parado a olhar para a 1.ª pergunta. Espécie de acção? Pedido? Causa de pedir? Valor da causa?! Tou desgraçado... Espécie de Acção? Suicida (tipo harakiri...)... Pedido? Tirem-me daqui... Causa de pedir? O meu pânico e bloqueamento perante não saber se a execução específica de contrato-promessa de um bem imóvel é uma acção declarativa ou executiva... Damm!!! Aparentemente respondi bem... Acção declarativa constitutiva mas... e o resto?! O tempo já está a chegar ao fim... Valor da causa? É um teste de avaliação contínua e o valor vai ser muito baixo... ponderei mesmo não entregar, seria uma forma de evitar a sentença condenatória (pesada) que aí vem... Tenho sempre problemas de tempo nos exames, ou seja, nunca consigo concluir os meus exames, mas este foi demais... Fónix! Bem sei que este sentimento de ter sido vencido é temporário (assim espero...), mas custa.
Saído do exame fui comer uma bifana e beber uma imperial, notoriamente "pissed off", com colegas... fugidos do tema do exame, acabamos a falar nos nossos pais que já partiram... e é por eles acima de tudo que podemos ter sido vencidos, mas não derrotados.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

domingo, 1 de novembro de 2009

Pedir... ou não?!



Como uma música, foste entrando sem pedir...
Ganhaste a minha atenção mesmo sem a pedir...
Cativaste o meu olhar, e também sem o pedir
Ajudaste-me, e eu não te pedi...
Abraçaste-me e eu não te pedi...
Conquistas-me... e mesmo sem o pedir, e eu não o pedi... nenhum de nós o precisa fazer... porquê?! Porque o coração quer sentir... e sente... e aos poucos, sem pedir, e eu não te pedi... vais fazendo parte de mim...
E eu, mesmo sem o pedir... quero chegar a ti, fazer o teu coração sentir, fazendo parte de ti...

domingo, 11 de outubro de 2009

David Fonseca - "A Cry 4 Love"

A minha música deste fim de semana... Faz-me sentir bem e sorrir! :-)





No one can love me the way that you do
Yeah, i was the captain of my own ship of fools
I fled to the ocean, i aimed for the stars
So your face was a light that kept me saved from the dark
So i say please, say please

Girl you see me smiling
Girl i'm singing words of joy to the world
Between the lines it's hidden in the smile
Can't you hear a cry for love

I jumped to the water, i swam to the shore
Turned up at your doorstep, i slept on your floor
I woke up in panic, i dreamt you were gone
You're gone, you're gone
I stood there in silence with the damaged i've done
But now it's done, it's done so

Girl you see me smiling
Girl i'm singing words of joy to the world
Between the lines it's hidden in the smile
Can't you hear a cry for love

I'll keep on smiling
Girl i'll keep on playing my songs to the world
Between the lines it's hidden in the smile
Can't you hear a cry for love

A cry for love

A cry for love

A cry for love

Girl you see me smiling
Girl i'm singing words of joy to the world
Between the lines it's hidden in the smile
Can't you hear a cry for love

I'll keep on smiling
Girl i'll keep on playing my songs to the world
Between the lines it's hidden in the smile
Can't you hear a cry for love

You can see the smile
Can't you see the cry for love

It's hidden in the smile
Can't you hear a cry for love

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Dar cartas...

Mais um dia em que dás cartas e eu não sei se jogo... quer dizer, quero jogar, anseio por isso... mas receio-o. Estigmas criados, medos (in)fundados... talvez só na minha cabeça, mas essa há muito que é complicada. Quer tanto, exige tanto... que me deixa com tão pouco.
Vou vendo as cartas uma a uma. A verdade é que gosto do jogo... Sinto que à frente tenho alguém que baralha e dá... evidente que nem tudo são ases, também há duques, mas o importante... o importante é com o jogo que temos avançarmos rumo à vitória. É isso que nos faz jogadores... É isso que nos faz vencedores. 05:46h da manhã, a chuva cai lá fora e vi-me obrigado a ir fechar a janela que se encontrava aberta desde há muito... já nem com a chuva partilho o meu jogo. Escondo-o. Escondo-o bem junto ao peito. Escondo-o bem junto ao coração. Escondo-o mas desejo revelá-lo... Seja para ganhar... Seja para perder. Porém, sinto que o jogo que tenho tem potencial... e sinto que tu que dás as cartas, queres ir a jogo... Quem sabe nos mesmos termos que eu... ambos espreitamos para ver o trunfo... ambos temos as cartas junto ao peito... ambos olhamos nos olhos, como tentando ver o reflexo das cartas ou quem sabe algo mais... fazemos "bluff"... fazemos provocações... mas ambos gostamos, e sinto-o. A adrenalina e o nervoso miudinho... Ambos continuamos a jogar e a jogar as cartas na mesa... revelando os trunfos, os bluffs e o jogo... materializando o olhar... mas, e o que ganhamos? Não sei... Sinceramente não sei... mas sei que quero continuar a jogar... quero que me dês as cartas tal como te dou a ti... com ases, trunfos, manilhas, duques, ternos... seja o que for... mas com vontade de jogar... com sentimento... nos olhos um do outro... sem medo de perder... Por isso, dá as cartas e deixa-me jogar... joga, é a tua vez...
A verdade é que estou a adorar...

Algures num fado...

Algures num fado ouvi algo como isto... gostei e por isso publico e partilho...
"O lenço que me ofertaste tinha um coração no meio. Quando ao nosso amor faltaste fui-me ao lenço e rasguei-o".

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A chuva apareceu...


A chuva apareceu...
Através da janela do meu quarto oiço e sinto a sua presença. Se o Outono teimava em não aparecer, a chuva fez questão de provar que ele está aí, deixando no ar a pergunta "até quando"...
O fim de semana prolongado vai chegando ao fim e a chuva "apaga" os seus despojos, como que limpando as vias para a semana que aí vem... Mais um fim de semana com muitas semelhanças a anteriores, diferente na banda sonora, diferente no tempo, diferente nos pensamentos... Não que não sejam nostálgicos mas, apesar de certas pessoas continuarem (sempre) no nosso pensamento, outras vão ganhando o seu espaço nele e no meu coração... A saudade aperta e faz-nos querer a companhia dessas pessoas que nos são queridas... pessoas essas que nestes fins de semana estão presentes nos meus pensamentos, mas afastadas da minha vista. "Longe da vista, longe do coração"... Se em algumas situações esta expressão pode ser usada, esta não é uma delas... Sonhar é bom, viver é melhor... A semana passada tive certos "toques", certas "expressões", certas "palavras", impregnadas de sentimento... e essas a chuva não apaga(ou)... e essas, fazem-me querer chegar ao amanhã... e ao depois... e ao depois... até chegar aos "toques", às "expressões", às "palavras", aos "abraços"... aos "beijos"... aos "afectos"... aos "sentimentos" sentidos... esses a chuva não apaga, porém...
A chuva apareceu...

A proclamação da República - O 5 de Outubro

Um pouco de história e cultura...

O jogo...

Apesar de correr o risco de me estar a repetir, cá está mais uma das músicas que me tem acompanhado...




Mais um dia em vão no jogo em que ninguém ganhou
Dá mais cartas, baixa a luz e vem esquecer o amor
És tu quem quer
Sou eu quem não quer ver que o tudo é tão maior
Aqui está frio demais para apostar em mim.

Vê que a noite pode ser tão pouco como nós
Neste quarto o tempo é medo e o medo faz-nos sós
És tu quem quer
Mas eu só sei ver que o tempo já passou e eu fugi
Que aqui está frio demais para me sentir... mas queres
ficar?

Queres levar
Tudo o que é meu
É tudo o que eu
Não sei largar

Vem rasgar o escuro desta chuva que sujou!
Vem que a água vai lavar o que me dói!
Vem que nem o último a cair vai perder.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Outono - Tiago Bettencourt

Descobri um novo albúm e estou deliciado com as letras, até porque me identifico com muitas... Como entramos no Outono, aqui fica uma letra a propósito... Recomendo...

Hoje, só por ser Outono, vou chamar-te "meu amor"
Contra as regras do que somos, vou chamar-te "meu
amor"
Hoje só por ser diferente te encontrar

É tanto o fado contra nós
Mas nem por isso estamos sós
E embora fique tanto por contar
Hoje, só por ser Outono, vou...

Entre dentes, entre a fuga, vou chamar-te "meu amor"
Enquanto não se encontra forma, vou chamar-te "meu
amor"
Entre gente que é demais e tão pequena para saber

Que é tanto vento a favor
Mas tão pouco o espaço para a dor
Só pode ficar tudo por contar...
Hoje, só por ser Outono, vou...

E há flores e há cores e há folhas no chão
que podem não voltar...
podes não voltar.
Mas é eterno em nós
e não vai sair...

Desce o tempo e a noite vem lembrar que as tuas mãos
também
já não são de nós para ficar

Por ser tanto quanto somos
Certo quando vemos
Calmo quando queremos
Hoje, só por ser Outono, vou...

terça-feira, 22 de setembro de 2009

06:48

Acordei...alcanço o portátil que está bem perto, afinal adormeci a "teclar"! Ao ponto que um homem chega(lol)... o pior é que começa a ser habitual...
Pensei... Como será possível continuar a dormir de janela aberta?! Depois pensei... Será que os meus "novos" professores escrevem em algum lado? "Algum lado" leia-se como "Web" ou mais concretamente, a "Blogosfera"... Afirmativo. E assim passei eu, a primeira hora da minha manhã... que entusiasmante! :-/
Penso... Tenho de me ir despachar, daqui a pouco a "25 de Abril" vai saber a tudo menos a liberdade! Experimentem ficar parados a meio do tabuleiro... agora vou, tenho que ir picar o ponto e começar o meu dia... laboral, porque o outro... já levará quase 4 horas de avanço.
Espero hoje por aqueles momentos que me têm feito sorrir e que não são fruto do acaso...

06:48 e já passa da hora...

Um dia feliz...

domingo, 20 de setembro de 2009

Encerrado por tempo indeterminado...O efeito "Carlsberg" versus a "solidão"...


Cá estou eu regressado de mais uma noite de copos...diria antes garrafas, diria antes "Carlsbergs"... não que seja um "habitué", não que tenha durado a noite toda, mas durou o suficiente...
"Partido" para "mais uma noite" já me assolava o sentimento de que algo me "falta"... Sim o dinheiro falta, sim a disponibilidade falta, sim os amigos para os "copos" faltam, sim a vontade e o querer começam a faltar...
A "psique" começa a falar mais alto que o corpo... aquela contínua voz interior que me diz que isto não pode continuar, que algo tem que mudar, que assim não dá, que precisas de outra coisa, que tens de fazer algo... não dá. A verdade é, por muitas voltas que dê, as coisas vão quase sempre dar ao ponto inicial... e cá estou eu de novo...
Amigos?! Sim... Tenho-os... Conhecidos?! Que fartura... Os meus amigos até brincam comigo por causa da quantidade de pessoas que conheço e "falo"... mas... estarei eu acompanhado?! Tenho eu razões para me sentir sozinho?!... Se calhar... sim... se calhar, apetece-me "fugir"... sei lá, isolar-me num cantinho só meu.. orientar as ideias desorientadas... Será possível?! Bem tento acreditar mas... a história tem-me provado o contrário... e vai-se repetindo...
De tempos a tempos sinto a vontade de colocar uma "placa" em mim mesmo indicando "encerrado por tempo indeterminado"... não sei quais os (verdadeiros) efeitos práticos de uma decisão desse género, mas a verdade é que desejo pôr em prática uma solução desse género... um "não estou para ninguém"... Penso que será necessário algo do género a fim de "orientar as minhas ideias", definir os meus "rumos"...fazer um "reset" aos meus "amores", às minhas "mágoas"... "Nada se ganha, nada se perde, tudo se transforma"... e quando não se têm nada?! Ou... e quando se tem a percepção que nada se tem?! Quando se tem aquela sensação de "vazio"?! "Reset"?! Pois é isso que eu quero... lá está, andamos em "voltas" e a possível solução muitas vezes repete-se...
Quero estar com alguém, quero "ter" alguém... Tenho a "sina" tão "minha" de toda a mulher que acho interessante, ser casada, ou junta, ou "simplesmente" namora... ou, está a kilómetros de distância... das quatro, uma está sempre presente... e deixa-me com aquela sensação de derrota quando ainda nem o tiro de partida foi dado... com a sensação que levei um murro ainda antes de levantar os punhos... com a sensação de derrotado à partida... Será que vale a pena?! Eis uma pergunta que faço muitas vezes... a questão é que, acho que "só está numa relação quem quer", e como tal, quem não quer estar, tem de "sair fora"... aí, entra a questão de trocar o "seguro" pelo desconhecido e... se há coisa que o ser humano teme, é o desconhecido... não que não saiba que tenho valor, não que não conheça algumas das minhas qualidades, mas o sentimento de derrotado à partida é... "derrotista"... dá cabo de nós... como alguém que me é muito querido me disse há bem pouco tempo, a solidão "mata"...

Madrugada de 20 de Setembro de 2009... e a ser continuado numa destas noites... até lá, fica este pensamento "Encerrado por tempo indeterminado"...

Alguém sóbrio e consciente...

Everybody´s Changing

sábado, 19 de setembro de 2009

Mais um fim de semana...


...e eu nos mesmos "locais", com as mesmas "companhias"...com os mesmos sentimentos... estes sentimentos são directamente proporcionais a uma sombra...à medida que o sol se põe, aumenta essa sombra...aumentam os sentimentos, aumentam os pensamentos...o sol põe-se e a sombra é total...

domingo, 13 de setembro de 2009

The winner takes it all...


I dont wanna talk
About the things weve gone through
Though its hurting me
Now its history
Ive played all my cards
And thats what youve done too
Nothing more to say
No more ace to play

The winner takes it all
The loser standing small
Beside the victory
Thats her destiny

I was in your arms
Thinking I belonged there
I figured it made sense
Building me a fence
Building me a home
Thinking Id be strong there
But I was a fool
Playing by the rules

The gods may throw a dice
Their minds as cold as ice
And someone way down here
Loses someone dear
The winner takes it all
The loser has to fall
Its simple and its plain
Why should I complain.

But tell me does she kiss
Like I used to kiss you?
Does it feel the same
When she calls your name?
Somewhere deep inside
You must know I miss you
But what can I say
Rules must be obeyed

The judges will decide
The likes of me abide
Spectators of the show
Always staying low
The game is on again
A lover or a friend
A big thing or a small
The winner takes it all

I dont wanna talk
If it makes you feel sad
And I understand
Youve come to shake my hand
I apologize
If it makes you feel bad
Seeing me so tense
No self-confidence
But you see
The winner takes it all
The winner takes it all......

Parabéns minha Sobrinha e afilhada...

Parabéns minha Sobrinha e afilhada...

Fazes hoje 9 aninhos e parece que foi ontem que te peguei ao colo...eras frágil e pequena. Hoje apesar de ainda seres criança, estás uma pequena mulher. Aos poucos depositamos em ti novas tarefas, novos desafios, novas responsabilidades... estou orgulhoso.
Espero que continues a crescer com essa sensibilidade e força e que este "projecto" de mulher tenha o sucesso que tem tido até agora...
Até lá, estarei sempre a ver-te e a torcer por ti :-)
Parabéns Dé...

Um grande beijinho...

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Estou no 3.º ano da Faculdade!


Consegui!!! Estou no 3.º ano da Faculdade!!!
Nem sei por onde começar...sei que estou muito feliz... Ontem fui estudar para a Faculdade e estava com uma sensação de muita ansiedade...desesperava que saísse o "veredicto" do Sr. Professor Marcelo Rebelo de Sousa... Estava na biblioteca e lá me levantei (mais uma vez...) para ir a um dos computadores disponíveis verificar se a minha nota já tinha sido lançada na Secretaria Virtual (novas tecnologias...agora também em sua casa eheheh)... em vez de o n.º de aluno, digitei o n.º de BI... corrigido o erro... n.º aluno...password...entrei...Direito Administrativo I...nota do exame...11!11?! 11...ONZEEEEEEEEEE! Um magnífico 11!!! Dei uma volta de 360.º com um YESSSSSSSSSSS interior!!! O meu vizinho de computador olhou para mim e riu-se...virei-me e disse "Passei de ano!!!" e com uma cara que dizia "Helloooooo?!"... fui a correr para a minha colega que estudava comigo para lhe dar a novidade... e repetiu-se a festa! Que mais tarde também foi dela pois teve um magnífico 10...
Após um ano tão complicado e difícil em todos os aspectos, ter esta vitória tem o dobro do sabor... Passar de ano a uma cadeira que durante 2 semestres nem nota de oral consegui, tem um sabor de vitória indescritível... Consegui! Dei a notícia a quem mais me diz e emocionei-me com aqueles que mais do que eu, acreditam em mim... Obrigado. Há mais batalhas pela frente, nomeadamente as 4 cadeiras(ões)que ainda tenho para fazer, mas sem dúvida que este é um grande estímulo para as fazer e para seguir em frente...
Aos poucos vou ultrapassando etapas, seguindo em frente e sempre na companhia daqueles que estão comigo nesta luta no dia-a-dia... alguns vão ficando pelo caminho por circunstâncias da vida, mas continuamos juntos e chegaremos lá...assim espero. Agora é gozar o momento...CARPE DIEM! E preparar a próxima batalha, que é já amanhã... com um grande sorriso na cara :-))

sábado, 11 de julho de 2009

Medina Carreira - O estado da nossa Economia

Peço a vossa atenção para esta entrevista do Prof. Medina Carreira à SIC Notícias...

http://sic.aeiou.pt/online/scripts/2007/videopopup2008.aspx?videoId=%7BFAC8D8E5-0EDB-45B5-BB20-8F332BE338DC%7D



"Reflexões pelo Professor Medina Carreira

Nota: O Professor Medina Carreira, um dos mais capacitados economistas
portugueses, sempre que fala, deixa o País a reflectir, estupefacto. Aqui deixamos a síntese de uma das últimas entrevistas que concedeu e, a não perder.

"Vocês, comunicação social o que dão é esta conversa de «inflação menos 1 ponto», o «crescimento 0,1 em vez de 0,6»....Se as pessoas soubessem o que é 0,1 de crescimento, que é um café por português de 3 em 3 dias... Portanto andamos a discutir um café de 3 em 3 dias...mas é sem açúcar..."

"Eu não sou candidato a nada, e por conseguinte não quero ser popular. Eu não quero é enganar os portugueses. Nem digo mal por prazer, nem quero ser «popularucho» porque não dependo do aparelho político!"

"Ainda há dias eu estava num supermercado, numa bicha para pagar, e estava uma rapariga de umbigo de fora com umas garrafas, e em vez de multiplicar «6x3=18», contava com os dedos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9... Isto é ensino...é falta de ensino, é uma treta! É o futuro que está em causa!"

"Os números são fatais. Dos números ninguém se livra, mesmo que não goste. Uma economia que em cada 3 anos dos últimos 27, cresceu 1% em 2...esta economia não resiste num país europeu."

"Quem anda a viver da política para tratar da sua vida, não se pode esperar coisa nenhuma. A causa pública exige entrega e desinteresse."

"Se nós já estamos ultra-endividados, faz algum sentido ir gastar este dinheiro todo em coisas que não são estritamente indispensáveis? P'ra gente ir para o Porto ou para Badajoz mais depressa 20 minutos? Acha que sim? A aviação está a sofrer uma reconversão, vamos agora fazer um aeroporto, se calhar não era melhor aproveitar a Portela? Quer dizer, isto está tudo louco!"

"Eu por mim estou convencido que não se faz nada para pôr a Justiça a funcionar porque a classe política tem medo de ser apanhada na rede da Justiça. É uma desconfiança que eu tenho. E então, quanto mais complicado aquilo for..."

"Nós tivemos nos últimos 10-12 anos 4 Primeiros-Ministros:
-Um desapareceu;
-O outro arranjou um melhor emprego em Bruxelas, foi-se embora;
-O outro foi mandado embora pelo Presidente da República;
-E este coitado, anda a ver se consegue chegar ao fim e fazer alguma coisa..."

"O João Cravinho tentou resolver o problema da corrupção em Portugal. Tentou. Foi "exilado" para Londres. O Carrilho também falava um bocado, foi para Paris. O Alegre depois não sei para onde ele irá... Em Portugal quem fala contra a corrupção ou é mandado para um "exílio dourado", ou então é entupido e cercado."

"Mas você acredita nesse «considerado bem»? Então, o meu amigo encomenda aí uma ponte que é orçamentada para 100 e depois custa 400? Não há uma obra que não custe 3 ou 4 vezes mais? Não acha que isto é um saque dos dinheiros públicos? E não vejo intervenção da polícia... Há-de acreditar que há muita gente que fica com a grande parte da diferença!"

"De acordo com as circunstâncias previstas, nós por volta de 2020 somos o país mais pobre da União Europeia. É claro que vamos ter o nome de Lisboa na estratégia, e vamos ter, eventualmente, o nome de Lisboa no tratado. É, mas não passa disso. É só para entreter a gente..."

"Isto é um circo. É uma palhaçada. Nas eleições, uns não sabem o que estão a prometer, e outros são declaradamente uns mentirosos:
-Prometem aquilo que sabem que não podem."

"A educação em Portugal é um crime de «lesa-juventude»: Com a fantasia do ensino dito «inclusivo», têm lá uma data de gente que não quer estudar, que não faz nada, não fará nada, nem deixa ninguém estudar. Para que é que serve estar lá gente que não quer estudar? Claro que o pessoal que não quer estudar está lá a atrapalhar a vida aqueles que querem estudar. Mas é inclusiva.... O que é inclusiva? É para formar tontos? Analfabetos?"

"Os exames são uma vergonha. Você acredita que num ano a média de Matemática é 10, e no outro ano é 14? Acha que o pessoal melhorou desta maneira? Por conseguinte a única coisa que posso dizer é que é mentira! Está-se a levar a juventude para um beco sem saída. Esta juventude vai ser completamente desgraçada! "

"A minha opinião desde há muito tempo é TGV- Não! Para um país com este tamanho é uma tontice. O aeroporto depende. Eu acho que é de pensar duas vezes esse problema. Ainda mais agora com o problema do petróleo. "Bragança não pode ficar fora da rede de auto-estradas? Não? Quer dizer, Bragança fica dentro da rede de auto-estradas e nós ficamos encalacrados no estrangeiro? Eu nem comento essa afirmação que é para não ir mais longe... Bragança com uma boa estrada fica muito bem ligada. Quem tem interesse que se façam estas obras é o Governo
Português, são os partidos do poder, são os bancos, são os construtores, são os vendedores de maquinaria... Esses é que têm interesse, não é o Português!"

"Nós em Portugal sabemos é resolver o problema dos outros: A guerra do Iraque, do Afeganistão, se o Presidente havia de ter sido o Bush, mas não sabemos resolver os nossos. As nossas grandes personalidades em Portugal falam de tudo no estrangeiro: criticam, promovem,
conferenciam, discutem, mas se lhes perguntar o que é que se devia fazer em Portugal nenhum sabe. Somos um país de papagaios... Receber os prisioneiros de Guantanamo? «Isso fica bem e a alimentação não deve ser cara...» Saibamos olhar para os nossos problemas e resolvê-los e
deixemos lá os outros... Isso é um sintoma de inferioridade que a gente tem, estar sempre a olhar para os outros. Olhemos para nós!"

"A crise internacional é realmente um problema grave, para 1-2 anos. Quando passar lá fora, a crise passará cá. Mas quando essa crise passar cá, nós ficamos outra vez com os nossos problemas, com a nossa crise. Portanto é importante não embebedar o pessoal com a ideia de
que isto é a maldita crise. Não é!"

"Nós estamos com um endividamento diário nos últimos 3 anos correspondente a 48 milhões de euros por dia: Por hora são 2 milhões! Portanto, quando acabarmos este programa Portugal deve mais 2 milhões! Quem é que vai pagar?"

"Isso era o que deveríamos ter em grande quantidade. Era vender sapatos. Mas nós não estamos a falar de vender sapatos. Nós estamos a falar de pedir dinheiro emprestado lá fora, pô-lo a circular, o pessoal come e bebe, e depois ele sai logo a seguir..."

"Ouça, eu não ligo importância a esses documentos aprovados na Assembleia...Não me fale da Assembleia, isso é uma provocação... Poupe-me a esse espectáculo...."

"Isto da avaliação dos professores não é começar por lado nenhum. Eu já disse à Ministra uma vez «A senhora tem uma agenda errada"» Porque sem pôr disciplina na escola, não lhe interessa os professores. Quer grandes professores? Eu também, agora, para quê? Chegam lá os meninos
fazem o que lhes dá na cabeça, insultam, batem, partem a carteira e não acontece coisa nenhuma. Vale a pena ter lá o grande professor? Ele não está para aturar aquilo... Portanto tem que haver uma agenda para a Educação. Eu sou contra a autonomia das escolas. Isso é
descentralizar a «bandalheira»."

"Há dias circulava na Internet uma notícia sobre um atleta olímpico que andou numa "nova oportunidade" uns meses, fez o 12ºano e agora vai seguir Medicina... Quer dizer, o homem andava aí distraído, disseram «meta-se nas novas oportunidades» e agora entra em Medicina... Bem, quando ele acabar o curso já eu não devo cá andar felizmente, mas quem vai apanhar esse atleta olímpico com este tipo de preparação... Quer dizer, isto é tudo uma trafulhice..."

"É preciso que alguém diga aos portugueses o caminho que este país está a levar. Um país que empobrece, que se torna cada vez mais desigual, em que as desigualdades não têm fundamento, a maior parte delas são desigualdades ilegítimas para não dizer mais, numa sociedade onde uns empobrecem sem justificação e outros se tornam multi-milionários sem justificação, é um caldo de cultura que pode acabar muito mal. Eu receio mesmo que acabe."

"Até há cerca de um ano eu pensava que íamos ficar irremediavelmente mais pobres, mas aqui quentinhos, pacíficos, amiguinhos, a passar a mão uns pelos outros... Começo a pensar que vamos empobrecer, mas com barulho... Hoje, acrescento-lhe só o «muito». Digo-lhe que a gente vai
empobrecer, provavelmente com muito barulho... Eu achava que não havia «barulho», depois achava que ia haver «barulho», e agora acho que vai haver «muito barulho». Os portugueses que interpretem o que quiserem..."

"Quando sobe a linha de desenvolvimento da União Europeia sobe a linha de Portugal. Por conseguinte quando os Governos dizem que estão a fazer coisas e que a economia está a responder, é mentira! Portanto, nós na conjuntura de médio prazo e curto prazo não fazemos coisa nenhuma. Os governos não fazem nada que seja útil ou que seja excessivamente útil. É só conversa e portanto, não acreditem... No longo prazo, também não fizemos nada para o resolver e esta é que é a angústia da economia portuguesa."

"Tudo se resume a sacar dinheiro de qualquer sítio. Esta inter-penetração do político com o económico, das empresas que vão buscar os políticos, dos políticos que vão buscar as empresas... Isto não é um problema de regras, é um problema das pessoas em si... Porque é que se vai buscar políticos para as empresas? É o sistema, é a (des)educação que a gente tem para a vida política... Um político é um político. E um empresário é um empresário. E não deve haver confusões entre uma coisa e outra. Cada um no seu sítio. Esta coisa de ser político, depois ministro, depois sai, vai para ali, tira-se de acolá, volta-se para ministro...é tudo uma sujeira que não dá saúde nenhuma à sociedade."

"Este país não vai de habilidades nem de espectáculos. Este país vai de seriedade. Enquanto tivermos ministros a verificar preços e a distribuir computadores, eles não são ministros! Eles não são pagos nem escolhidos para isso! Eles têm outras competências e têm que perceber quais os grandes problemas do país!"

"Se aparece aqui uma pessoa para falar verdade, os vossos comentadores dizem «este tipo é chato, é pessimista».... Se vem aqui outro trafulha a dizer umas aldrabices fica tudo satisfeito... Vocês têm que arranjar um programa onde as pessoas venham à vontade, sem estarem a ser
pressionadas, sossegadamente dizer aquilo que pensam. E os portugueses se quiserem ouvir, ouvem. E eles vão ouvir, porque no dia em que começarem a ouvir gente séria e que não diz aldrabices, param para ouvir.

O Português está farto de ser enganado!

Todos os dias tem a sensação que é enganado!""

quinta-feira, 9 de julho de 2009

200 Visitantes :-)


Uma breve visita para assinalar os 200 visitantes do "alguresondeapenaseusei"... Não que seja um número significativo nem que seja seja um objectivo do Blog, mas é bom saber que alguém recebe os "desabafos e opinanços" de um desconhecido bloguista...
Obrigado a quem me visita :-)

sexta-feira, 3 de julho de 2009

U2 - Nou Camp - Barcelona 30-06-2009 - The Unforgettable Fire

A melhor banda do mundo está de volta aos "palcos"... A 360º Degrees Tour iniciou-se no estádio do Barcelona, o "Nou Camp". Tudo indica que os U2 estão melhores do que nunca e o seu regresso "arrepia-me". Dos vários vídeos que já vi, o Bono (em grande forma...) e os U2 recomendam-se. Agora é esperar que a tour passe por Portugal e lá terei que ir mais uma noite para o "relento" para arranjar bilhetes. Valeu a pena e acho que continua a valer :-) Era tão bom vê-los uma quarta vez...
Bendita a internet que nos traz as imagens e o som poucas horas depois, deixando-nos com água na boca, pedindo mais e mais...

sábado, 27 de junho de 2009

Pensamento...


Quando o amor ... acenar, siga-o, ainda que por caminhos ásperos e íngremes. E quando suas asas o envolverem, renda-se a ele ainda que a lâmina escondida sob suas asas possa feri-lo.
(Kahlil Gilbran)

domingo, 7 de junho de 2009

Onde é que eu já ouvi isto?!

"Quem não dá assistência... abre a porta à concorrência, perde preferência e sofre a consequência"

Amizade

"A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delicia da companhia. É a inspiração espiritual, que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você."

Parlamento Europeu

É hoje que devemos exercer por via do voto, o nosso direito cívico... Eu como "bom cidadão" já fui votar. Por mais que se pense que não, as eleições para o Parlamento Europeu são importantes, mas não seja pelo artigo 8.º da nossa Constituição da República, que determina a recepção plena do Direito Comunitário na nossa Ordem Jurídica. Assim sendo, o que vale para a Comunidade Europeia, vale para nós portugueses.
É sempre agradável regressar a uma escola que nos viu crescer, encontrar "velhos rostos" e dar "meia dúzia" de palavras a "velhos amigos"... Gostei :-) Já pus a minha cruzinha, por muito mal que esteja a nossa democracia e por muito maus que sejam os nossos políticos, considero que há sempre um mal menor... se bem que o voto em branco já esteve mais distante no meu horizonte...

Um bom Domingo para "todos"...

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Melting Away...



MELTING AWAY

Melted away
High hopes that this was forever
Melted away
High hopes that this one would last
Came in the spring
Left with a change in the weather
We couldn't make high summer last
Fools
We couldn't help spoiling perfection
Fools
I knew I could make you reject me
Then hate me
Then leave me
Suffering for the man on the cross
Must have got me
When I was young
Suffering sins
Foolish way to feel deeply
When will it change
Melting Away
Fall, fall from a tree in the garden
So peaceful
So serene
Land, land in the chaos of freedom
Such choices
Such choices
When I'm with you
I want to be with another
When I'm with her
I want to be on my own
When I'm alone
I feel so restless and lonely
Who was the fool who made me feel this way
Fools
Say that this life has no meaning
No purpose
Live and die
Fools
Believe there must be a learning
A loving
A leaving
Melted away
From who was making me happy
Don't feel I deserve
Making me pay
For all this love and this loving
Please return
Won't you please return
Won't you please return

Os lobos em mim...

Para pensar...

Dentro de mim existem dois lobos: um deles é cruel e mau; o outro é bom e compreensivo.
Os dois andam sempre à luta.

Qual é que ganha???

Aquele que eu alimento...


Autor desconhecido

domingo, 31 de maio de 2009

Words..by Me


Words...Sometimes make me fly...and my head, taught me to keep my feet on the ground, because it´s not hard to fall when i float so easily...

sexta-feira, 29 de maio de 2009

I remember...

"I hope that my sanity covers the cost to remove the stain of my love...I want to hear what you want..."

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Dar música!


A partir de hoje quem vier ao "Algures onde apenas eu sei..." recebe música em troca! Fico surpreendido com as pequenas maravilhas que se encontram na WWW, esta por acaso "descobri-a" no outro blogue que acompanho, "Nos anéis de Saturno" e não resisti a plagiar! A playlist ainda é curta mas com o tempo decerto que irá aumentar...mas nunca estará preenchida :-)
Quem não gosta poderá mudar de faixa, baixar o som ou simplesmente parar o leitor. Deixo ao vosso critério... Até lá, boas sonoridades e espero que gostem!Deixo-vos ainda uma foto que tirei o ano passado num concerto dos James, na simpática (e bonita) vila alentejana do Crato. Recomendo! Os James e o Crato (e já agora porque não, Castelo de Vide!)...

terça-feira, 26 de maio de 2009

A chuva - Mariza

Não quero abusar da música mas, sem dúvida que a música está sempre presente na minha vida, nos bons e nos maus momentos, nos alegres e tristes...
Alguém me "deu" esta música e me disse que sempre que a ouvia se lembrava de mim... Não sei o porquê, sei apenas que esta música é muito bonita e que agora tem um outro significado para mim. Parece que, agora também eu a oiço muitas vezes, agora também eu me recordo desse alguém...Tenho uma mania muito minha de "marcar" momentos da minha vida com músicas. Parece que consigo fazer uma banda sonora desses momentos...
Associo-a às pessoas que de alguma forma marca(ra)m a minha vida e dou por mim com um sorriso parvo na cara. "Há gente que fica na história da história da gente"...
Espero que gostem tanto como eu...

A frase do dia de hoje...

"Não quero ter razão...quero ser feliz"

sábado, 23 de maio de 2009

Pontes entre nós



Eu tenho o tempo
Tu tens o chão
Tens as palavras
Entre a luz
E a escuridão...

Eu tenho a noite
E tu tens a dor
Tens o silêncio
Que por dentro
Sei de cor...

E eu e tu
Perdidos e sós
Amantes distantes
Que nunca caiam
As pontes entre nós...

Eu tenho o medo
Tu tens a paz
Tens a loucura
Que a manhã
Ainda te traz...

Eu tenho a terra
Tu tens as mãos
Tens o desejo
Que bata em nós
Um coração...

E eu e tu
Perdidos e sós
Amantes distantes
Que nunca caiam
As pontes entre nós...

Que nunca caiam
As pontes entre nós!
Que nunca caiam
As pontes entre nós!

Intrigante... Só eu sei.

Dia 17 de Maio. Intrigante... Surgiste do nada. No meio do caos o Leonard Cohen serviu como cola...pega de um lado, pega de outro e...colou.
Palavras perdidas desde então... perdem-se no eco que só passado algum tempo se lê, se torna perceptível. A resposta existe mas demorada.
Hoje, pela manhã... Intrigante. Novamente! Surgem pedaços de uma beleza que já se adivinhava. Busco memórias e pensamentos.... medos (in)fundados. No fundo queremos caminhar em frente... Realidades diferentes, palavras cativantes... no fundo surge-me uma música do Pedro Abrunhosa... "Pontes entre nós". No fundo surge-me uma realidade que não está assim tão distante... a minha escrita continua cá... cativa? Talvez... mas procuro colocar um peso no que tenta flutuar...procuro ser sério quando desejava sonhar. Sonhar é bom, viver é melhor... Viver um Sonho...Objectivo. Aguardo o retorno do eco... até lá...

Ilumina-me...

Regresso...


Regressei...

O último post indica o longínquo mês de Janeiro... O tempo passa rápido.

Muitas coisas se passaram desde então, é um facto. Muitas já não consigo precisar outras continuam bem presentes no meu dia-a-dia ou no meu pensamento. Posso dizer que aprendi muito nestes últimos tempos, não falo em termos académicos (também...) mas como pessoa, como ser humano. Apesar de não serem directamente comigo, passei por momentos que me fizeram crescer, que me fizeram ver que a vida tem de ser vivida todos os dias, todas as horas... não devemos deixar para amanhã o que podemos fazer hoje. Há que viver!

Bons momentos também existiram...e existem! Ainda hoje soube que um grande amigo meu vai ser pai. Assim que ele me disse que queria falar comigo eu disparei um "vais ser pai!"... Dizem que as mulheres tem um relógio biológico e que chegado um determinado momento na vida delas, o mesmo começa num "tique taque" como que dizendo que chegou a hora. Julgo que tal não é um "exclusivo" feminino. Tenho sentido esse "tique taque" e uma vontade enorme de fazer crescer uma semente, regá-la, cuidar dela e fazê-la crescer sã e bonita... Neste momento não passa de uma ilusão e de um desejo enorme... Deixando a ilusão e o sonho um pouco de lado (mas não esquecido...), tenho tentado aproveitar os meus pequenos sobrinhos e os filhos de amigos meus. Que alegria nos dão :-)

O Amor (paixão...) também tem estado presente, mas hoje não quero falar disso...ou pelo menos não o farei neste post. Há pessoas que de alguma forma nos marcam...Penso que o Amor tem sempre lugar a um espacinho especial.

Neste momento sinto-me sem tempo... Tantas são as "solicitações". Vida pessoal, trabalho, Faculdade... Será que há algum espaço para mim? Complicado...

Olho para o calendário de Frequências/Orais/Exames e só me recordo de uma palavra... Medo! Ehehehehe... Tenho de rir porque senão estou sujeito à insanidade.

Este post está um pouco como eu tenho estado...confuso! Mas vou tentar orientar-me e traçar um rumo. Dou a minha palavra...
E agora? De volta ao estudo...
Até breve...


sábado, 31 de janeiro de 2009

Cinema para o fim de semana - "Se7e Vidas"

Durante a minha ausência houve lugar a uma noite de cinema... fui ver o filme "7 Vidas". Sinceramente as expectativas não eram grandes, muito devido à minha falta de informação acerca do filme. Pensei... um filme com o Will Smith, provavelmente com alguns sketchs cómicos e algumas cenas de acção... nada de novo. Puro engano! Um personagem estranho que no desenrrolar do filme nos deixa a pensar o que o faz mover e o porquê. Há todo um mistério que se procura manter até ao fim do filme e que termina de uma forma que nos deixa a pensar. O filme é de Gabriele Muccino e tem um excelente lote de actores, Will Smith, Rosario Dawson e Woody Harrelson. Esquecido pela Academia (Não sei se com justiça, uma vez que desconheço os outros filmes e actores...), julgo que não deva ser esquecido por vós. Vão ao cinema e vejam...garantidamente que não se vão arrepender.

http://www.youtube.com/watch?v=f9nn0eKwxHY&feature=related

O estudo assim obriga

Breve regresso para responder a quem "me visitou"... O estudo assim obriga. Tenho andado por entre exames e muito trabalho! Com pouco tempo para mim... Sacrifícios que espero mais tarde resultarem em vantagens. Segunda-feira tenho uma oral e a minha oralidade anda péssima! Fruto de uma confiança algo abalada... mas, como costumo dizer, melhores dias virão :-) Assim espero...