domingo, 31 de maio de 2009

Words..by Me


Words...Sometimes make me fly...and my head, taught me to keep my feet on the ground, because it´s not hard to fall when i float so easily...

5 comentários:

Anónimo disse...

Olá amigo
Gostei da fotografia.
Não é o medo da queda, que me vai fazer deixar de voar! Voar, sonhar amar, gostar, saborear, são armas fundamentais, para se estar de bem com a vida.
Voa e sê feliz.
Beijo

Everybody´s Changing disse...

O medo da queda... Muitas vezes não é o medo da queda em si, ainda hoje temos um pouco de crianças em nós, um pouco de medo, de receio que nos faz não ultrapassar os limites que cada vez são mais curtos, mais restritivos. Porquê? Tal como as crianças, tantas vezes caímos que criamos esses limites, essas barreiras que nos impedem de nos chegarmos um pouco mais à frente... de tentar cair. Faço-me entender? Voar, sonhar, amar, gostar, saborear, são sem dúvidas armas fortes...mas são armas que com o tempo ou com situações da vida se tornam menos "cortantes", ou se calhar só as usamos com alguma certeza...cada uma com a sua intensidade... É claro que voamos, é claro que sonhamos, é claro que amamos...a questão que se põe é, nem sempre o podemos fazer. Umas vezes por nossa culpa, outras por não termos um retorno. É tão bom quando a emotividade vence a racionalidade...

Everybody´s Changing disse...

Olá amiga... a foto foi tirada por mim o ano passado no Cabo Espichel. O sol abraça o mar em toda a sua imensidão, mal se distinguindo a linha do horizonte. Faz lembrar a capa do último albúm dos U2 "No line on the horizon"... Todas as fotos que publico aqui tento que sejam minhas, podem não ser as mais bonitas mas são originais :-)...é da maneira que não me interpõem uma acção por estar a usar fotos alheias ehehe. Esta msg iniciava a outra mas por algum problema não foi publicada...

Anónimo disse...

Olá amigo

Certezas...quem as tem? A emotividade, a racionalidade, temperadas com sensibilidade, são uma excelente receita. A questão está em dosear na quantidade certa...essa é a tarefa mais difícil. Mas...coisas fáceis, todos temos condições de fazer. As difíceis são só para alguns. Tu és uma pessoa sensível...aproveita essa qualidade...não lhe vires as costas.Tens razão quando falas nas crianças...elas vão traçando limites, mas nunca deixam de tentar.Sabes porquê? A racionalidade é algo que ainda está estreitamente associada à pura defesa. Nós acabamos por adoptar uma atitude de defesa, para com tudo, para com todos, e acabamos por adoptá-la para connosco. Deixamos de saber ouvir os nossos desejos, os nossos receios, as nossas emoções. O ponto certo é aquele que só nós podemos e sabemos traçar...cada um tem o seu. Se o respeitarmos, qualquer desilusão servirá apenas para apreciarmos melhor as nossa alegrias, e os nossos sucessos. Um beijinho grande e espero que me entendas. Ama, ri, sonha, voa, flutua.

Everybody´s Changing disse...

Bonito e verdadeiro...nem sempre fácil de aplicar. Hoje deixei a emoção seguir à frente da racionalidade e... Cai. Estou a levantar-me, vamos ver quanto tempo demorarei...
Que engraçado, começou agora a dar "a chuva" da Mariza no leitor aqui do blog... parece um sinal. Mais um momento marcado. Um grande beijinho... e bons sonhos