segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A falta que me fazes...

Os fins de semana sem ti ou sem as tuas palavras parecem-me intermináveis... Porque será que tem de ser assim?! O teu silêncio é ensurdecedor e cada vez que o telemóvel toca, seja o "Use somebody" dos Kings of Leon seja o "Bip bip" de sms recebido, deixa-me com uma carga de adrenalina e ansiedade... Desesperado! Parece que preciso de ti como se fosses a droga em que estou viciado. És o meu vício?! Então porque não te posso ir buscar e agarrar-me a ti como o meu maior tesouro... como aquela que me faz sorrir imenso... como aquela que se preocupa comigo... como aquela "que me dá na cabeça"... como aquela que me acarinha... como aquela que conquistou um espaço no meu coração... como aquela que vive no meu pensamento... como aquela que à medida que vou escrevendo estas palavras deitado na minha cama, me faz estender a mão e apenas alcança o algodão... quando o que desejo é alcançar o teu coração... Fazes-me falta.

PS: esta cama parece mais pequena do que quando eu era criança...

4 comentários:

Julieta D'Alma disse...

tocam-me as tuas palavras...
eu também conheço as ausências, os silêncios e as distâncias...
as memórias, o esperar e o desesperar...
a mente em turbilhão, o abraço vazio...

quando precisares estou aqui... a tua amiga

Everybody´s Changing disse...

O acreditar que algo vai mudar, faz-me caminhar... Como que, vendo o horizonte e de alguma forma saber que o vou alcançar, porém os fins de semana são complicados no que diz respeito a essas caminhadas. Parece que cada passo que damos, são dois passos que retrocedemos rumo a esse horizonte...
Bem sei que não sou o único que passa por isto...

Obrigado pelo carinho, sei que em breve as coisas irão mudar... para ambos! E, sempre que precisares, saberás onde me encontrar e que lá estarei para o que precisares...

Um beijinho amigo :-)

A. disse...

:) Já tinha estado no teu blogue, mais concretamente neste post! E quando o li revi-me em algumas palavras...e chego à conclusão que a vida era muito menos "ansiosa" sem telemoveis! Ó se era! ;)

Beijinhos e obrigada!

Everybody´s Changing disse...

Obrigado pela visita A.! Serás sempre bem vinda aqui :-)
Realmente hoje em dia a nossa vida é de stress e ansiedade constantes... Andamos em voltas, corremos, pensamos e imaginamos. Tentamos chegar sempre o mais rápido possível mesmo que nem tenhamos muita pressa. A ansiedade está sempre presente, especialmente quando queremos algo ou alguém. E se esse alguém puder entrar em contacto connosco por telemóvel... ehehehe... Basta imaginar o resultado... Beijinhos e volta sempre! :-)