sábado, 5 de outubro de 2013

Coincidências ou talvez não...

Faz hoje dois anos que estava a estudar para a minha penúltima cadeira do curso - Direitos Fundamentais. O Professor Jorge Reis Novais, conceituado constitucionalista e regente da cadeira, havia-me permitido adiar a realização do meu exame oral. Isto porque, numa outra ocasião em que se sobrepuseram vários exames escritos e orais, não acedeu ao meu pedido, acabando tal, por resultar naquelas fatídicas palavras - 8 de oral, 8 final... Quando fui realizar a oral pela segunda vez, o Professor, após conversa com um outro aluno, meu amigo, que foi assistir à minha prova e estava prestes a entrar para docente da Faculdade de Direito de Lisboa, pergunta-me: 
- Então, está preparado para a sua oral? 
E eu, ali na fila da frente do anfiteatro 5, de fato e gravata, Constituição à frente, garrafa de água na mão, já amachucada do seu uso de "stress ball" respondo nervoso:
- Preparado, preparado, não estou... mas tem que ser...
Responde-me o Professor:
- Na outra vez, não lhe consegui adiar a oral, mas desta vez, se quiser, há um colega seu que vai realizar para a semana, no dia 6 de Outubro, 3.ª Feira, pelo que não há qualquer inconveniente se realizar o seu exame nessa data.
- Se não for inconveniente para o Senhor Professor, prefiro preparar-me melhor para a prova. Faltam-me duas cadeiras e toda a preparação é pouca.
- Então fica marcado para a próxima semana. Qual é a outra cadeira?
- Direito das Sucessões.
- Bom estudo e prepare-se bem.
O Professor Reis Novais havia sido implacável comigo na outra oral que me havia realizado. Comigo e com os meus colegas. Em 11 pessoas, passaram 2, uma delas, fruto de muita astúcia por parte da colega. Outros, mesmo sendo a última cadeira do curso, não tiveram a mesma sorte. Um Professor exigente, mas justo. Não requer apenas o estudo. Requer a sensibilidade jurídica, a análise no caso concreto...
Na véspera de realização da oral (dia 5 de Outubro), o filho de um dos meus melhores amigos faz anos e, um dos problemas que eu fui tendo ao longo do curso, foi a falta de compreensão dos meus amigos e familiares para o tempo que eu necessitava para mim. Disse não muitas vezes, e ali, como já estava mais ou menos preparado (nunca se está a 100%!), disse que não iria à festa de aniversário às 16h, como estava combinado, mas que iria mais tarde. A festa era uma espécie de lanche no Parque da Cidade, com miúdos e graúdos. Por volta das 17h e tal, lá fui eu. Vesti umas calças de ganga e um t-shirt, muito simples, por forma a perder o menos tempo possível. Lá cheguei, lá estive um pouco, até que comecei a olhar para o lado e, só estava eu, o meu amigo, a esposa, os miúdos e alguns velhotes, assim como uma quantidade de coisas para levantar. Não fui capaz de me ir embora sem ajudar. E assim foi... tudo colocado em tupperware, lá fiz a 1.ª de duas viagens carregado com sacos para o meu carro, sendo que na 1.ª, reparei que havia estacionado ao lado do meu carro, um carro de uma conceituada marca alemã, não pude deixar de reparar. Na 2.ª viagem, levo um saco em cada mão, óculos escuros na cabeça e vejo alguém a aproximar-se de mim, com um equipamento de jogging e phones, vindo de uma corrida...
- Senhor Professor, como está? Não sabia que era de Almada... 
Cumprimento eu, pousando os sacos e pensando para mim, estás lixado (para não dizer outra coisa...). Véspera de um exame importantíssimo, que o Professor tinha permitido adiar para eu me poder preparar melhor, e encontra-me ali, vindo de um picnic, ar desportivo, óculos escuros na cabeça, como que eu tivesse estado ali a tarde toda... Estou f...lixado! 
- Sim, sim, sou daqui...
- Não fazia ideia. Vim para aqui em 75, de Luanda...
Um gajo quando é apanhado numa situação destas, diz com cada coisa que não lembra ao diabo...
- Eu vim para cá em 82!
- Também veio de Luanda?! Pergunto...
- Não, não! De Coimbra! Eu sou de Coimbra...
E eu a pensar cá para mim - Ai Algures Alexandre que só te enterras...
- Então, está preparado para amanhã?
- Com certeza Professor. Já estava a semana passada e estive o fim de semana todo a estudar, agora vim só aqui dar um abraço a um amigo cujo filho faz anos...
Nisto, aparece o meu amigo que não fazia a mínima ideia com quem eu estava a falar e pergunta-me:
- Algures, não te importas de ir levar a minha mãe a casa?
- Não, não... não te preocupes... Respondi.
Pensei, amanhã já fui à vida...ou a coisa corre lindamente ou após uma destas, passei à história. Como é possível que venha a este parque uma quantidade de vezes e nunca encontrei cá o Professor. Agora, no espaço de uma hora e pouco que aqui estou, numa quantidade de lugares existentes em dois parques, estacionou o carro ao lado do meu e encontro-o nesta situação. Só a mim...
- Senhor Professor, tenho que ir... Gosto em vê-lo...
Aperto-lhe a mão e despeço-me com um - até amanhã!
- Então bom estudo e até amanhã! Responde-me o Professor apertando-me a mão.
Escusado será dizer que no percurso de ir levar a mãe do meu amigo e no regresso a casa só pensava nas minhas respostas "parvas" e no que me havia acontecido. 
Dia 6 de Outubro, 11 da manhã, Exame oral de cerca de 30 minutos, sou apertado, mas a coisa corre bem e o Professor, foi correcto. Não me beneficiou, mas também não me prejudicou. Fez um exame isento e oiço no final:
- Tem 11 de oral, 11 final. Parabéns! Quando vai fazer o exame oral de Sucessões?
- Ainda estou à espera que me marquem Senhor Professor.
- Então felicidades para o futuro. E estende-me a mão. Cumprimento-o e agradeço:
- Muito obrigado Senhor Professor.
Fiquei radiante como é óbvio e, nunca me esqueci do Professor Jorge Reis Novais, desta história e de todas as outras "coincidências" que aconteceram quando tinha poucas cadeiras para acabar o curso. Senti que tinha, para além da minha família, amigos e colegas, alguém a dar-me uma força extra. E se calhar tive mesmo...
Coincidências ou talvez não...

16 comentários:

Moonlight disse...

Boa tarde,

Existem coincidências nas nossas vidas que as vezes .... pffff

Ouve um dia que me pus a imaginar "alguém" que nos via do outro lado (estilo Matrix) e o gozo que lhe deve dar, olhar para nós a passar por todas as situações caricatas pelas quais de vez em quando temos de passar.

Nesse dia passamos (eu e uns amigos) a imaginar "n" situações, tudo à conta das coincidências da via.

Eu adoro coincidências ....

Bom resto de domingo :)

Beijinhos*

Algures disse...

Olá Moonlight, boa tarde.

Acredita que às vezes as coisas sucedem-se de uma forma tal, que parece que estão destinadas a acontecer assim. Coincidências? Não sei. Talvez não sejam... aconteceram tantas coisas naquele espaço temporal, quem me levam a duvidar de possíveis coincidências.
Temos uma fã do Matrix portanto! :-)

Tem um resto de Domingo feliz!

Beijinhos*

bailarina disse...

Existem pessoas que nos ficam na memória! E esta descrição está muito boa. Não o conheço, mas gosto desse teu professor!

Se algumas coisas são coincidências, não sei responder! Acredito que algumas coisas que já me aconteceram não o foram, mas eu fui prenda de Natal. Os meus pais é que nunca deram conta e nunca me viram como tal!

Beijinhos e o resto de um domingo feliz e muito descansado!

Moonlight disse...

Fã do Matrix .... hummmm, acho que sim, pelo menos do primeiro. Os seguintes ficarem aquém das expectativas :)

Quanto a serem coincidências ou não. Eu gosto de pensar que não são ... mas isso sou eu :)
Para mim vai muito para além de meras coincidências, por isso as adoro tanto :)

Beijinhos*

Algures disse...

Bailarina,

Foi um Professor que gostei e que acabou por me ficar marcado.
Se o "googlares" encontras muita coisa dele, em especial uma entrevista dele com a Fernanda Câncio, que vi na altura que estava a estudar para as orais, acerca da adopção por casais do mesmo sexo e que é muito interessante:
http://videos.sapo.pt/EIBYvsrYebD9HzP58n2m
ou sobre a constitucionalidade das medidas do FMI:
http://videos.sapo.pt/ldqdVdMQngZn1rUCmEC7
Ora, está mais que visto que foste uma bela prenda de Natal! Não há que enganar... :-)
A verdade é que há situações que, por muito que pensemos que são alegres (ou tristes) coincidências, estão destinadas a acontecer. Enfim... isto dá azo a muita conversa.

Beijinhos e uma noite descansada!

Algures disse...

Moonlight,

O Matrix marca uma geração! :-)

Sim, concordo contigo. Há coisas que vão muito além das coincidências.

Beijinhos e uma noite descansada! :-)

Freyja Pt disse...

Aqui8 está uma situação Drº Algures Alexandre que ficou...por muitos anos que viva, um dia depois da data do aniversário desse filho de amigo irá sempre se lembrar dessa oral!

Passaram dois anos...mas daqui a 20 irá lembra-se!
(pequenos momentos da vida que ficam)

;)

Beijo* e boa semana

Algures disse...

Freyja,

Podes ter a certeza que nunca vou esquecer esses dois dias. Estarão sempre marcados. Ainda este Sábado relembrámos essa situação...
Acredita que nunca vou esquecer. Há momentos que ficam e, a vida é feita de momentos. :-)

Beijo*, uma noite descansada e uma boa semana!

bailarina disse...

Algures,

Depois das entrevistas e de ler algumas coisas coisas sobre ele, reformulo. Gosto dele! Pega na lei, mas não a torna estanque. Gostei...
A entrevista com a Fernanda Câncio é mesmo muito interessante, assim como justificou de forma clara a constitucionalidade das medidas do FMI.

Quanto a mim... ui que bela prenda! :)

Coincidências ou destino?

Beijinhos e uma noite boa!

Algures disse...

Bailarina,

É uma pessoa dinâmica. Dá gosto ouvir e ver a perspectiva dele. Sentimos que estamos a aprender algo. Folgo em saber que gostaste. :-)
Essa entrevista descobri-a pouco tempo antes da oral, e fez-me ver as coisas numa outra perspectiva.
Bela prenda que foste e que és! :-)
Destino...

Beijinhos e bons sonhos!

bailarina disse...

Gostei pois!

ui ui :)

Sim, sem saber como o justificar, digo destino. Embora existam coincidências que já me tenham deixado de boca aberta.

Beijinhos e bons sonhos para ti também!

Ann disse...

Não ofereceste um croquete ao Prof.? tss tss não se faz... ;)
Mereceste de certeza esse 11 :)

Algures disse...

Bailarina;

Ainda bem... :-)
You can say ui again!
Terão sido as coincidências a deixar-te de boca aberta ou o destino? Às vezes também já fiquei assim... A forma como concluí o meu curso é um bom exemplo disso.

Beijinhos e bons sonhos! :-)

Algures disse...

Ann,

Não ofereço o que não é meu! Engraçadinha! :-)
Acho que mereci o 11 sim, ainda que matérias de Constitucional e Fundamentais, nunca foram a minha praia.

Beijinho*

bailarina disse...

Algures;

Que não seja por causa disso, ui! :)
Muito provavelmente o destino, mas (raio de palavra) como pretendia uma explicação, falo em coincidência. A primeira vez que fiquei numa escola pública é um exemplo.

Beijinhos, bom descanso e bons sonhos!

Algures disse...

Bailarina,

Ui ui! Ahahahahahahah :-)
Todos nós queremos dar um nome ao que nos acontece. Pode ser que um dia eu te conte esta minha história e tu me contes a tua.

Beijinhos e um dia feliz!