sábado, 14 de agosto de 2010

Pres(sentimentos)...

Às vezes sinto que (ainda) me observas e continuas a olhar por mim como se eu fosse uma criança...

4 comentários:

Joana disse...

Não duvides, nunca. :) beijo

Algures disse...

Não duvido... Sabes aquele olhar crítico dos pais? Não tem necessariamente que ser de censura...
Beijo Joana :-)

Bípede Falante disse...

Quando a família de origem desaparece, apesar da dor, acontece uma libertação inexplicável e a nossa criança cresce sem crescer apenas porque se torna mais livre.

Algures disse...

Sim, a partida dos que nos estãoo próximos faz-nos crescer, para o bem e para o mal...